Mensagens e Pinturas canalizadas – 12/02/2021

by Gisela Rossi

“Agradeça, agradeça por cada instante, pelo dia, pela experiência, pelo conhecimento adquirido, pelo lar, alimento e por tantas outras coisas.
Assim, o exercício de agradecer nos mostra o quanto temos, o quanto aprendemos e evoluímos.
O velho, já foi útil um dia, hoje pode não ser mais, mas a gratidão pelo usufruto foi consumado, e por isso, hoje estás onde está. O ponto de vista poderia ser outro, mas tudo está de acordo com seu estado atual.
Se ainda não lhe agrada, agradeça e continue o caminho.”
Irmãos das Galáxias.

_____________________________________________________________________________

Acordei!
Como todos que um dia acordam; é interessante pensar que podemos acordar num lugar muito diferente, que podemos ter como companhia o silêncio, olhar a nossa volta e ver várias pessoas (que na verdade já não são mais pessoas) ocupadas com livros, com preces. Não vejo ninguém olhando ao lado, como se tivesse interesse na atitude ou na atividade alheia. É interessante se levantar e ter alguém que se aproxima mas com as mãos em forma de prece e não com o intuito de nos tocar, mas somente se mostrar, e a medida que andamos, essas mesmas pessoas tomam uma distância para permitir a nossa passagem, e não incomodar, e não atrapalhar.
E assim vou até a janela.
Chegando a janela, olho para trás e vejo aquela pessoa que tão próximo e tão distante está de mim, me observando, mas com certeza pronto pra me auxiliar no que for necessário (se por acaso precisar).
Observo tudo e ao observar o que está além da janela, aquele jardim, vejo aquelas pessoas (não mais pessoas), da mesma forma que aqui do lado de dentro, ocupadas em estudos, em preces, ou talvez só estando com seus pensamentos.
Não tem pressa, não tem perturbação, tem momentos.
Olho novamente para esta imagem que aqui está na sua calmaria e aí vejo que não existe mais pressa, só tem paz, não tem sofrimento, só tem o encontro.
Olho para aquela cama, da qual me levantei e resolvo voltar, mas não mais para dormir, apenas para ali estar, despertar, me acostumar, a não ter pressa, a não ser pressa; só tempo comigo e com a certeza de que se algo precisar, a ajuda se aproximará.
Não tem invasão tem só o acompanhar.
Me permito sentir.
Me permito estar.
Me permito aceitar.
Descansar.
Agora vou mudar.

______________________________________________________________________________

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.
*
*